O que é Resiliência

A existência humana é repleta de desafios e situações nas quais nos percebemos “em cacos”… Conflitos interpessoais, perda de emprego, término de relacionamentos, doenças ou morte de entes queridos, além de desastres naturais a partir dos quais nos vemos obrigados a reconstruir tudo, a partir do nada…

É neste momento que precisamos ser RESILIENTES. Termo emprestado da física à psicologia, reflete a capacidade de um corpo retornar ao seu estado normal, após sofrer grande pressão.  Imagine um elástico sendo esticado até seu limite máximo e retornando ao normal. É assim que, quando somos resilientes,  reagimos quando passamos por uma situação de estresse, como perda de emprego, morte, separações, pressão no trabalho entre outras decepções e tropeços da vida.

Ter resiliência é ter a capacidade de enfrentar, vencer e ser fortalecido ou transformado por experiências de adversidade. É um processo ligado ao desenvolvimento humano que não está relacionado ao nível socioeconômico ou cultural. É a capacidade de se adaptar a nova realidade e manter-se íntegro.

“A resiliência não e um catalogo de qualidades que um indivíduo possuiria. É um processo que do nascimento até a morte nos liga sem cessar com o meio que nos rodeia.” – Boris Cyrulnik (2001).

Algumas pessoas nascem mais resilientes do que outras, como mostram pesquisas na área de psicologia com crianças vítimas de catástrofes, abusos e outros traumas. Felizmente, é possível desenvolver resiliência.

Através do desenvolvimento da atenção positiva e do pensamento baseado em fatos reais, além de exercícios de relaxamento, mindfulness (atenção plena), prática de atividade física regular e alimentação saudável, associados a uma boa rede social de apoio, é possível  tornar-se mais resiliente. O vínculo e as figuras de apego são essenciais para o estabelecimento para as bases da resiliência. Quanto menor a criança maior a necessidade de apoio externo.

Atualmente existem cursos de desenvolvimento de resiliência voltados para as diferentes idades. A pessoa resiliente tem menos chances de desenvolver ansiedade e depressão.

Estratégias de promoção de resiliência diferem-se de acordo com a faixa do desenvolvimento.

Conheça cada uma em nossa área PROGRAMAS